Marcelo, o conciliador!

Marcelo, o conciliador!
O ano de 2015 fica marcado por um casting presidencial bastante pitoresco.

Assistimos mês após mês ao aparecimento de um novo candidato presidencial.

À direita a história de Santana, Marcelo e Rio teve o desfecho previsível.

Marcelo sendo o “candidato do povo” levou à inevitável desistência de qualquer uma das outras candidaturas.

No PS, a candidatura de Maria de Belém promete ganhar força face a um Sampaio da Nóvoa anónimo para a maioria dos portugueses.

Com a inexistência de uma candidatura de António Guterres a Belém, o caminho está aberto para Marcelo prometendo ficar resolvido muito provavelmente à primeira volta.

Marcelo destaca-se ,dos demais como sendo o candidato que detém o amor de uma grande massa do povo e como o candidato que ao longo dos anos nos habituou a uma opinião neutra, o que lhe valeu uma ou outra moção de censura.

Face ao cenário político actual, Marcelo é claramente o que de melhor pode acontecer a Portugal.

Apresenta uma política centrada nas prioridades do país e na estabilidade governativa. No fundo, centrada na aprovação de um orçamento e no futuro de Portugal.

Vivemos, hoje, num país mergulhado numa crise política. A sede de poder de alguns ameaça o destino dos nossos 11 milhões de pessoas.

Saibamos responder nas urnas, ao nosso futuro.

A Portugal!