O país mais transparente do mundo: Suécia!

O país mais transparente do mundo: Suécia

Existe um momento em que o indivíduo deixa de se satisfazer com o Volvo V70 que tem na garagem e quer passar a ter um Porsche. A ganância é parte do dilema humano.

E é perante os defeitos do Homem e a petrificação dos vícios que abundam no seio dos políticos que a nossa democracia perece bem como as nossas vidas.

Mulheres, dinheiro, poder, e uma profunda vaidade psicopata em permanecer no poder, na última berra, nos principais jornais a opinar como se se tratassem de uma profunda raça intelectual superior na sociedade civil.

Vivemos um dilema humano, vivemos um dilema social grave e desastroso. Grande parte das valências do nosso país estão a emigrar, não apenas pela ausência de oportunidades de trabalho ou pela fraca gratificação salarial, mas por verem uma sociedade empobrecida em si mesma, descalça em valores e penalizadora perante a excelência. A mediocridade é apoiada. O caciquismo prolifera e inunda cada gota de excelência que poderíamos respirar.

É por isto que os jovens também emigram. Porque querem e merecem brilhar.

Porque sonham e merecem sonhar. Mas acima de tudo, porque trabalham e muito e como qualquer indivíduo merecem ser felizes.

Merecem construir a sua família ao invés de se verem atirados em casa dos pais até uma idade adulta, por não poderem edificar uma vida individual e frutífera.

E porque países como a Suécia nos fazem sonhar com uma vida digna e feliz?

Porque sabemos que aquelas pessoas são governadas ao invés de desgovernadas.

A Suécia é o país com menor índice de corrupção do mundo porque há mais de 200 anos possui uma lei de acesso público a documentos oficiais.

Devido a esta simples lei, que por si só evita abusos de poder inerentes à raça imperfeita humana, nos últimos 30 anos, apenas foram registrados dois casos de corrupção entre parlamentares.

Os cidadãos podem verificar salários, pensões, gastos, despesas, viagens a trabalho etc.

Os arquivos estão totalmente abertos ao público e aos Media naturalmente.

O gabinete responsável pelo combate à corrupção recebe diariamente chamadas sobretudo de menor envergadura como quando verificam que um funcionário público gozou de determinada viagem a convite de uma construtora, cujo fim se baseia na facilitação de uma licença.

Nós por cá assistimos a doações de apartamentos ou afins nestas ditas construções, que são à posteriori vendidas e nunca nos apercebemos.

Como se processa o enriquecimento ilícito?

Muitas são as formas e esta é claramente uma delas.

Nesta mesma Suécia, o factor opinião pública é muito forte. Qualquer escândalo por situação indevida leva ao despedimento imediato de qualquer político naquele país.

Já na esfera do cidadão, se um vizinho modifica uma fachada ou seja o que for é imediatamente denunciado.

Este controlo colectivo é necessário porque o homem é uma pedra bruta imperfeita em lapidação continua.