O que é um Podcast?

Cláudio Fonseca

Bisturi Cronista e PodCaster Parceria Bisturi/Podcast Há Conversa Com


O Jornalismo, na sua essência, é dar a notícia.

O jornalismo quer-se independente, sem segundas intenções ou interesses, tal não tem acontecido muito por todo o mundo, oscilam entre aplaudir Governos, condenar Governos, dar voz ao Povo, não dar voz nenhuma ao Povo.

​Isto faz divisões de públicos e suas conotações, sabendo nós quase que instintivamente “ler” a pessoa por aquilo que consome, porque o produto se enquadra melhor no seu estilo de vida, na sua forma de pensar, mas será isto genuíno, se calhar não, sabemos bem o poder que os media têm, o apelidado quarto poder, capaz de condenar e assassinar carreiras, ou de colocar num palácio. É de facto algo extraordinário.

​Os Podcasts podem ser o ponto de viragem nesta questão da informação, os que querem, outros preferem ser braços armados de causas, falsa independência, digo eu… Os podcasts dão ao seu consumidor total liberdade, pode ouvir quando quiser, as vezes que quiser, assim como fazer download, mas também sugerir temas e convidados.

​O primeiro Podcast, terá surgido (sendo História faço sempre a salvaguarda em relação às precisões), surgido em 2004, já se passaram 14 anos, ao início pensou-se que era apenas uma moda, mas hoje é um movimento mais forte que nunca e em escalada. Obviamente que em Portugal, os números ainda são pequenos, mas irão subir, onde o fenómeno está de facto enraizado já é nos Estado Unidos.

Por semana, 42 milhões de americanos (população dos Estados Unidos da América: 325 milhões de habitantes), ouvem podcasts, sendo que a maioria tem subscrito 6 podcasts, o que faz com que por semana 15% da população oiça ou veja podcasts, para ajudar a comparar: 3% da população por semana vai ao cinema. É uma escala interessante.

​Creio que é uma moda que veio para ficar, ou não fizessem agora também os meios tradicionais podcasts nas próprias redacções, eles sabem-no.

​No PodCast Há Conversa com não  temos estúdio por opção própria, que bom que é gravar episódios em faculdades; palácios; gabinetes; redações; ministérios; campos de ténis e até dentro de um Tesla, a liberdade é mesmo muito boa. Esta é a verdadeira essência dos podcasts: liberdade e contacto constante com os ouvintes.