Crónica de Marco Gil no Observador| A vida é uma rotina

Marco Gil 

Bisturi Cronista


Excerto:

“Deixei as estrelas e o silêncio no campo e mudei-me para a cidade. Troquei tudo por um horário das 9h às 18h, sem hesitar.  O chilrear das cotovias deu lugar às buzinas, são pessoas apressadas pelo ritmo que não conhece a melodia do silêncio. A buzina matinal que chegava com o padeiro são agora senhas nos balcões que rodam como as pessoas nas próprias vidas. (…)

Não sei se perdi mais do que ganhei mas continuo a sonhar todos os dias e desta vez faço-o acompanhado pelos desafios, porque é isso que a mudança nos tráz. Porque são elas que nos fazem sentir vivos e nos renovam as páginas da vida; às vezes basta-nos mudar de roupa, de perfume, de carro, de amigos, da cor do cabelo, de casa ou até de canal. Mas é desta forma que contamos histórias à própria história. Um dia conto-vos o final de tudo isto porque há sempre um “Era uma vez…” para tudo.”

https://observador.pt/opiniao/a-vida-e-uma-rotina/?fbclid=IwAR1DN1vBfRQYZKW9LWH_CgIOql0kXAx0Ih-Ud4TxJpAEliJHrV7EV7m78G8