Crónica no P3 do Jornal Público | Depois de Pedrógão continuaremos a ser monetariamente solidários

Mafalda G. Moutinho

Bisturi Fundadora/Editora


“Todos os dias, a tragédia de Pedrógão é maior porque produz vítimas abstractas, qualquer cidadão que, amanhã, venha a precisar de ajuda humanitária. Esta, contudo, está condenada a não chegar porque as pessoas deixaram de exercer a sua solidariedade, deixaram de acreditar que a mesma serve o verdadeiro público-alvo, ou seja, quem verdadeiramente precisa de ajuda.

Pergunto-me o que pensarão, neste momento, todos aqueles que, a nível internacional, uniram esforços para ajudar Portugal com a tragédia de Pedrógão? ”

 

https://www.publico.pt/2018/09/27/p3/cronica/depois-de-pedrogao-continuamos-a-ser-monetariamente-solidarios-1845479