Plataforma de Cidadania Portuguesa Finalista dos European Diversity Awards

Por: Ana Regina Ramos


A Plataforma Digital de Cidadania Portuguesa, Bisturi, foi nomeada finalista na categoria Prémio Heathrow Airport Community Project of the Year/Projeto na Comunidade do Ano, dos European Diversity Awards 2017.

O Projeto português figura na ShortList finalista dos Prémios no meio de nomeados como as seguintes empresas e organizações: Dove, Heineken, Loyds Banking, Mars, Smirnoff, Sport England, Stone Wall, EY, Gibbs Hibrid, HSBC, Mastercard, Vodafone, Zurich, ITV, Mediacom, IBM, Intel Corporation, Linkedln, KPMG, O2, Rolls Royce.

Os European Diversity Awards decorrem em Londres no dia 16 de novembro deste ano, no Natural History Museum, colocando sobre o mesmo teto os líderes atuais nas áreas dos negócios, media e política.
Para a fundadora e responsável pela Plataforma Bisturi, Mafalda Gonçalves Moutinho, “este duplo reconhecimento é o reconhecimento do trabalho voluntário de cidadãos em prol do serviço à comunidade e da promoção de uma cidadania ativa independentemente de cores partidárias, religiões, etc. É a vontade acima das cores políticas de promover a igualdade e a diversidade de ideias, no fundo, a vontade de dar voz a qualquer cidadão no espaço público sobre o que acontece no mundo.”

European Diversity Awards: promover a diversidade e igualdade
Desde a sua fundação, há seis anos, os European Diversity Awards (EDA) tornaram-se no evento europeu com mais prestígio no campo da diversidade. Estes prémios prestam tributo a indivíduos e organizações que desenvolveram uma prestação significativa na promoção da diversidade e igualdade na Europa.

Linda Riley, a fundadora dos prémios, referiu à imprensa, recentemente, que “mesmo depois do Brexit, é importante que continuemos a celebrar os resultados obtidos por empresas e líderes Europeus nos European Diversity Awards.

O número de negócios e líderes na ShortList demonstra que a diversidade está na agenda do dia e é uma problemática por resolver e devemos orgulhar-nos disso. Estes prémios são o reconhecimento e uma luz brilhante para aqueles que realmente fazem a diferença. De uma forma ou de outra, os que estão na ShortList fazem isso.”

Um Bisturi para dissecar e cortar os temas da atualidade
A Plataforma funciona com uma equipa de cronistas, que escrevem em www.bisturi.eu e vêem os seus textos publicados também no PTJORNAL, num espaço dedicado para o efeito. Tem disponível formulários em que qualquer cidadão pode enviar o seu artigo de opinião, que é publicado à posteriori.

O Bisturi dispõe do Laboratório de Ideias e do Laboratório de Ideias Sub-18 que vai entrar em funcionamento em algumas escolas portuguesas, criando uma base de dados de ideias de cidadãos para o aumento da qualidade de vida no país e nas suas comunidades que posteriormente serão entregues aos organismos governamentais competentes.
Está em fase de teste a edição de PODCASTS didáticos sobre cidadania, funcionamento do sistema político português, funcionamento do Parlamento Europeu e estrutura, bem como de conversas sobre igualdade e demais temáticas.

Periodicamente, em parceria com a FNAC são realizados debates abertos e com a participação do público, as Bisturi Talks, que já cumprem mais de um ano de realização (desde junho de 2016).

O Bisturi convida empresas, líderes e políticos para debater com os cidadãos as suas preocupações.
A Fundadora refere que “é nosso objetivo, ao contrário dos espaços de cidadania atuais que têm na sua maioria fins políticos ou a criação de movimentos políticos independentes, desenvolver um espaço autêntico que seja efetivamente dos cidadãos. O projeto partiu de uma coluna de opinião individual minha que me parecia muito sozinha e injusta para os distintos temas. Assim, criei a plataforma dando voz aos nossos cronistas e a todos os cidadãos que acreditem que com uma cidadania ativa podemos contribuir para uma sociedade mais forte e inclusiva. ”

Cidadania Ativa reconhecida fora de portas
Além dos EDA, recordamos que o Bisturi, no passado mês de agosto, foi também nomeado na ShortList 2017 dos European Youth Awards/Prémio Europeu da Juventude.

O Prémio Europeu da Juventude premeia projetos inovadores e digitais que se enquadram nos objetivos do Conselho da Europa, da Estratégia Europa 2020 e do Desenvolvimento Sustentável da ONU, cujos websites ou apps destacam-se, produzindo a melhoria dos cidadãos e da sociedade.

O Projeto é o único português em concurso na edição deste ano dos European Diversity Awards – cruzemos todos os dedos para que vença.


Consultar nomeação no link: http://europeandiversityawards.com/shortlist-2017/